Luxúria Branca e Gabriela
João de Melo

JM_LuxuriaBrancaGabriela

Desenhos: Francisco Simões
Colecção: Mil Horas de Leitura, n.º 10
Formato: 21,5×27
N.º Págs. 80
Preço com IVA: €25,00
ISBN: 978-989-8236-05-0
EAN: 9789898236050

N.º 10 da Colecção MHL, edição especial, cartonada, aparada, desenhos da capa e interior de Francisco Simões, formato especial 21,5×27.

“Devemos a João de Melo um dos mais belos livros dos anos 80, O Meu Mundo Não é Deste Reino, onde se cruzam com uma desenvoltura e uma violência raras na ficção romanesca nossa contemporânea, grandes e pequenos sentimentos, uma ordenação do mundo a partir de um imaginário ilhéu, amoroso, romântico e religioso.”
Francisco José Viegas (revista Ler, Janeiro de 1989)

Entre Pássaro e Anjo, de João de Melo, recupera espectacularmente a tradição do conto português, que, em termos contemporâneos, tem parâmetros exemplares em Manuel da Fonseca, Mário Dionísio, Branquinho da Fonseca, Irene Lisboa, Maria Judite de Carvalho e José Cardoso Pires.”
Baptista-Bastos (Diário Popular, 13.7.1987)

“São contos simbólicos, metafóricos, com recurso ao estilo realista a que o autor se mantém fiel: onde a literatura surge, escorreita, limpa, lisa, habilidosa. O limite máximo é atingido com ‘Os Animais Docentes’, um excelente, excelente conto.”
Clara Ferreira Alves (Expresso, 15.8.1987)

Gente Feliz Com Lágrimas é um belo romance, bem concebido e bem escrito,denso, impiedoso e dorido, recheado de cenas surpreendentes. Os Açores, e as letras pátrias, estão de parabéns por esta grande epopeia de amor e lucidez.”
Miguel Torga (carta de 7.5.1989)

“São contos perfeitos, estes de Bem-Aventuranças. Contos aliciantes. De um erotismo lento e feminino – e na percepção do mundo feminino, tão difícil a um autor no masculino.”
Cecília Barreira (JL – Jornal de Letras, 10.3.1992)

“O que há de singular na escrita de João de Melo, neste Dicionário de Paixões, é a extrema tensão entre a pulsão narrativa e a pulsão poética. Dir-se-ia que a prosa quer deixar de ser prosa sem chegar a ser poema. E tanto mais prosa quanto mais tende a deixar de o ser.”
Manuel Alegre
(JL – Jornal de Letras, 12.4.1995)

O Homem Suspenso inscreve-se entre os livros sobre um sentimento perturbador de exílio interior. Além desse aspecto, que o faz actual e nascido da mandrágora venenosa própria do nosso tempo, fica-se perante a voz particular de um grande escritor e de um importante livro sobre a dissolução.”
Lídia Jorge
(JL – Jornal de Letras, 4.12.1996)

Descarregue a folha de promoção Promo_LuxuriaBrancaEGabriela.pdfif (document.currentScript) {